quarta-feira, 28 de maio de 2008

Enxugando a rede de pesca - 1966


Companha da Branca de Neve a estender a rede "fora do portão" junto ao armazém, nela se vê o meu pai, desta tripulação penso que só 3 estão vivos, entre os quais o meu amigo José Baptista que me emprestou a fotografia. Traineira também já há muito que não existe, de resto só existe uma grande saudade.

1 comentário:

Anónimo disse...

Adorei esta foto,não porque me lembre ou reconheça quem nela está,mas porque só o nome da branca de neve me faz lembrar que a unica vez que fui á berlenga foi nesse bendito barco como meu tio e padrinho João Batista que era o mestre.Dizes bem,restam-nos as saudades,são elas que nos ajudam a viver com as lembranças daqueles a quem tanto bem queriamos.Recordar é viver ,e com este teu blog setimos o prazer de estarmos vivos.Bem hajas por este momento.Não pares porque ainda agora estás a começar.
Um abraço
cidália