quarta-feira, 16 de julho de 2008

António Neto D’Almeida, 23/03/1938 – 16/7/2008


Faleceu hoje 16/7/2008, vitima de doença prolongada o meu “Ti Cuyabá”, homem generoso e simples, acarinhado por todos os que com ele privaram. Quem o queria ver era espreitando a maré, para as lapas, no tempo dos ouriços nas marés grandes também tinham a sua companhia. Toda a sua vida esteve ligada ao mar, ou nas traineiras ou nas lanchas em Peniche de Cima. Nunca negava um pedido que lhe faziam, ou água salgada, ou lapas, ou umas navalheiras e uns ouriços, a todos correspondia.

Amava o seu Sporting.
Sempre respeitei o meu tio, tanto no seu modo de vida, para ele não havia quase paredes, ERA UM HOMEM LIVRE, como já na doença e nos seus desejos, na sua dignidade.
MORREU UM HOMEM BOM.
Agradeço a todos os que se interessaram pelo seu estado, os amigos, os vizinhos que sempre se preocuparam com ele, nomeadamente a Rosária, o Carlos a Tia Olívia, o "Grão" e a esposa do "Café do Quebrado" entre outros. Agradeço ao Dr. Torres, que veio consultá-lo a casa.
A minha mãe naturalmente a sua grande referência, a minha mulher Liberdade que tratou dele como uma enfermeira.
O funeral realiza-se amanhã dia 17/7/08 pelas 14h30.
Paz à sua alma.

7 comentários:

Luis Santana disse...

Chico, quero atraves deste comentario associar-me ao vosso pesar e enviar-vos as minhas sinceras condolencias pela morte do " Quiabelas" assim eu sempre o chamei. As vezes que eu visitei Peniche desde que emigrei lembrava-me sempre de levar uns macos de tabaco para lhe dar, ele gostava muito de cigarros estrangeiros. Portanto Paz a sua alma. Tenho a certeza que daqui a 30 ou 40 anos ainda se vai falar do Quiaba, coisas que certos calhordas nao se podem dar ao luxo. Mais uma vez os meus sinceros pesames e um grande abraco para ti, Chico e tambem para toda a tua familia. Luis

jp disse...

Também quero aqui deixar o meu solidário voto de pesar.

Com a sua partida, há um pouco de Peniche de Cima que morre com ele...
Mas deixa-nos esse grande ensinamento de que a felicidade se consegue com bondade e liberdade.

Sentido abraço
jp

Anónimo disse...

Também quero aqui deixar o meu sentimento de tristeza e o participar aos seus familiares !!

Mais um bocàdo de Peniche de Cima que desaparéce mas o "QUIABA" era uma pessoa conhecia de todos e vai ainda ficar na nossa memoria ainda muito tempo !!

Carlos José Viola Pacheco em Orly !!!

Sandrina disse...

Os meus sentimentos à familía ... o Quiabá permanecerá vivo nas nossas memórias disso não há dúvidas.

Anónimo disse...

ola chico li a noticia da morte do teu tio quero aqui deixar os nossos sinceros pesames para toda a familia PAZ a sua alma,,humberto e dina

Anónimo disse...

ola chico li a noticia da morte do teu tio quero aqui deixar os nossos sinceros pesames para toda a familia PAZ a sua alma,,humberto e dina

Maria Chaves disse...

16 Julho 2008

Hoje despedi-me pela última vez de alguém, mas ele não podia responder.
Depois de todo o esforço conjunto, morreu o nosso amigo.
Morreu o artista, com a obra incompleta de pura simplicidade e humildade.
O mundo perdeu um dos "bons da fita", ficou inquestionávelmente mais pobre. Ficámos todos.
Olha por nós.
Boa viagem, AMIGO.
Encontramo-nos no outro lado.


(Só as pessoas realmente boas me marcam no coração...
São poucos e quando partem fica a saudade mas a esperança de um dia nos encontrarmos no outro lado para a eternidade.)


Para sempre "QUIABÁ"