sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Vivicajo vai para a pesca




Mestre "Charrinho" aqui representado num cartaz alusivo ao "Dia do Pescador de 2002" e que me foi enviado posteriormente por um dos seus netos.

16 comentários:

ALBINO disse...

Ola Chico.
De que ano sera este barco de pesca? penso de que e dos anos 60.
Gostava de saber

Anónimo disse...

ola chico
este tem mais de 50 anos
sabes o que significa
o nome do barco
um abraco

Anónimo disse...

PENSO QUE NÃO TEM 50 ANOS TALVES UNS 45 ANOS. O NOME DESTE BARCO FOI DADO ATRAVES DAS DUAS PRIMEIRAS LETRAS DE CADA NOME DOS FILHOS DO SEU DONO QUE ERA O SR. CHARRINHO, DO MAIS VELHO PARA O MAIS NOVO. CERTO?
VITOR (VI)
VIDAUL (VI)
CARLOS (CA)
JOSE (JO)
ASSIM FORMOU O NOME DO BARCO,VIVICAJO,CERTAMENTE UMA FORMA SAUDAVEL DE BOM CONVIVIO FAMILIAR, PENSO EU, POIS NÃO TINHA CONVIIO COM ESTA FAMILIA.

ALBINO disse...

OBRIGADO PELA ESPLICACAO.
Conheco por acaso alguns dos irmaos que ate sao bem parecidos uns aos outros e por isso mesmo tenho dificuldade de diferenciar o que e natural ja que nao vivo em Peniche...sei que estive com um deles nos funerais do tio do Chico e da dona Irene..claro o sobrenome de Charrinho era bem conhecido em Peniche de Cima e viviam na antiga avenida Oliveira Salazar hoje 25 de Abril muito perto da entrada de Peniche..sao coisas que ainda me lembro..
Obrigado e abraco para todos

Luis Santana disse...

Ola Albino,penso que e como o Sr.Anonimo n"2 diz.Era um barco enorme e com um patilhao tao grande que quando havia mares grandes e o barco vinha carregado de peixe, nao conseguia atracar ao velho cais de Peniche.Isto a baixa-mar, e claro. Um Abraco para ti Albino e para toda a malta amiga ai de Peniche.Luis Santana

Francisco Germano Vieira disse...

Olá Luis
Bem aparecido sejas.

abraço

Luis Santana disse...

Ola Chico,entao tudo porreiro? Eh pa, o meu computador nao se anda a portar muito bem,penso que tem um virus, provalvelmente vou ter de substitui-lo. Por aqui vai-se andando, ja vai fazendo um pouco de frio e de chuva, mas sempre e melhor que a neve. Chico espero que continues com este soberbo trabalho, e muito bom para as pessoas que se encontram fora, para mim e, penso que para as outras pessoas tambem. Um grande abraco para voces todos e tambem para os meus familiares. Luis Santana

GJP disse...

Germano, obrigado pela homenagem que faz ao meu avô Charrinho. O "Anónimo 2" tem razão quando explica o nome no barco. Aliás, SR Barco!! Por cada fotografia que vejo destes tempos do meu avô Charrinho ir à faina dá-me de certa forma saudades dele! Pois não tive oportunidade de o conhecer como o gostaria.

Quando puder e se tiver oportunidade disso gostaria de ver publicadas no seu blog mais fotografias que existam do barco, que são poucas, quer seja o vivicajo velho (cerca de 27m) ou ou novo, que era um pouco mais pequeno.

Um abraço do neto do Charrinho Gonçalo Jesus (o mais novo de todos) - Filho do Vitor

ALBINO disse...

Ola Luis ate que enfim,ja comentei a sentir a tua falta neste blog, o mesmo disse o Filipe Jorge.
pois e fartei-me de escrever a bocado e na altura de enviar o comentario a internet falhou e claro tive que voltar a escrever outra vez..digo isto porque foi essa a razao de devido ao teu computador ter um virus..nao trabalham como nos.welcome back e espero que ja tenhas visto os comentarios do Filipe Jorge
Abraco e contiunacao de boa saude

ALBINO disse...

Ola Luis ate que enfim,ja comentei a sentir a tua falta neste blog, o mesmo disse o Filipe Jorge.
pois e fartei-me de escrever a bocado e na altura de enviar o comentario a internet falhou e claro tive que voltar a escrever outra vez..digo isto porque foi essa a razao de devido ao teu computador ter um virus..nao trabalham como nos.welcome back e espero que ja tenhas visto os comentarios do Filipe Jorge
Abraco e contiunacao de boa saude

ALBINO disse...

Para falar desse barco de que claro nao me lembro o que e comprensivel, quero apenas relembrar os barcos onde o meu avo Jose Do Carmo era na altura mestre de terra.a FE e a AMELIA MARIA..Tambem me lembro do barco onde andava o pai do Chico que era se nao me engano a BRANCA DE NEVE..Tinha-mos ate discussoes serias eu e o Chico qual era o melhor barco.lembras-te Chico?
Claro tudo isto porque havia na altura grande competividade entre quem pescava mais e fazia mais dinheiro.. sao coisas que me lembro ainda.
Abraco

Luis Santana disse...

Ola Albino, havia acessas discussoes acerca de qual era o melhor barco ou de qual era o que melhor pescava ou melhor andava. Nessa altura havia 4 ou 5 barcos que eram os campeoes, eram os que mais pescavam, havia mais uns quantos que pescavam mais ou menos e outros nao ganhavam para a bucha.Os barcos de Peniche de Cima, no verao fundeavam no Brandal, era uma festa para o maralhal, nadava-mos ate aos barcos, enfim e bom lembrar estas coisas. Um abraco para ti, para o Chico e para o capitao Filipe.Luis

Vitó disse...

Caro Francisco Germano, foi com grande orgulho que vi um dos barcos (o mais carismático)do meu avô publicado na internet. Modéstia á parte, é sempre bom recordar homens como esse grande senhor que foi o "Mestre Charrinho". Eu peço desculpa de estar a utilizar o seu blog para relembrar o meu avô. Quanto a este barco lembro-me apenas do seu final, atracado no portinho do meio, já em elevado estado de degradação. Este será um barco que ficará para sempre na história da pesca em Peniche, uma vez ajudou a "matar" a fome a muita gente. Várias vezes campeão, ganhou também vários prémios durante a Festa de Nossa Senhora da Boa Viagem como o barco melhor engalanado. Eu sou 3º de 12 netos, sou Designer gráfico e há 6 anos decidi prestar uma homenagem a esse senhor que sempre me encheu de orgulho, utilizando a sua imagem para o cartaz do "Dia do Pescador 2002". No cartaz pode ver-se não só a figura do meu avô como também uma foto deste barco carregadinho de peixe. Como não sei enviar para aqui envio para o seu mail. Existem ainda mais fotos que tentarei encontrar que lhe enviarei assim que possível. RECORDAR É VIVER..!!! um grande abraço. Vitó

vitorgloria70@gmail.com disse...

Olá mais uma vez caro Germano. Após uma pequena investigação sobre o VIVICAJO velho, fiquei a saber que este foi adquirido pelo meu avô em Portimão em 1959. No entanto, na época, este galeão a vapor já tinha cerca de uns 20 e tal 30 anos. Quando vei para Peniche sofreu algumas transformações para se adaptar à utilização como traineira. A foto que apresenta no seu blog trata-se de uma viagem experimental ou de teste que o barco efectuou logo a seguir a essas modificações. Lembro-me que em casa dos meus avós existia essa mesma fotografia tipo poster com grandes dimensões. Lembro-me ainda que existe uma foto do mesmo barco encostado à muralha da ribeira carregado de chicharro... é uma foto impressionante. Todo o barco está repleto de peixe. Nota-se inclusivamente a borda quase dentro de água. Vou tentar encontrar essa foto para poder partilhar isso convosco. Existe ainda um outro apontamento na internet em, http://clientes.netvisao.pt/nv038232/ que fala do VIVICAJO. Na foto apresenta uma réplica em miniatura do barco mas julgo ser da versão inicial... Um grande abraço para todos e um muito especial para o meu primo Gonçalo que apesar de pouco ter convivido com o nosso avô, sei que tem também um grande orgulho por ele. Para o "Mestre Charrinho", onde quer que estejas... o maior abraço do mundo... Vitó

Rui disse...

Pois é!... As saudades do nosso avô também são sentidas aqui pelas bandas da Figueira da Foz. Sou dos netos mais velhos do mestre Charrinho (filho da filha mais velha do seu primeiro casamento). E, ainda me lembro de quando o Vivicajo vinha à Figueira, carregado de peixe e eu e a minha mãe vinhamos ao encontro do meu avô! É certo que, com muita pena minha, o convívio não foi tanto como gostaria que tivesse sido! Mas recordo-o com muito amor e nostalgia. Abraço Vitó e Gonçalo e para todos os restantes primos e tios.
Parabéns por este blog que dignifica Peniche, os seus habitantes e aqueles que, como eu, têm uma grande costela de Peniche.

Rui Loureiro

Luis Santana disse...

Ola a todos. O Tio Charrinho tambem teve um barco na mesma epoca do VIVICAJO, esse dito barco era usado como "enviada" e o seu nome era CAJOVIVI ou JOCAVIVI, nao tenho bem a certeza. Esse barco era usado para que quando o peixe fosse muito e o VIVICAJO nao pudesse carrega-lo totalmente. Por acaso ouviram falar nisso? Um abraco a todos