segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Traineira "Vivicajo" - 1959




Esta traineira do Mestre Charrinho, veio do Algarve tendo sido alterada radicalmente e substituído o sistema de motorização a vapor para motor Diesel.





Fotografia enviada pelo Vidaul Charrinho

6 comentários:

Farelhão disse...

Lembro-me de outra traineira que tinha uma proa deste tipo, talvez até ainda mais vertical: a Lagoa Azul. Possivelmente também foi feita no Algarve e foi governada por um algarvio: o Mestre Chalica.
As proas das traineiras feitas nos estaleiros da costa oeste eram, e são, bem inclinadas, ao contrário das algarvias e percebe-se bem porquê.
Nestes anos, Peniche era uma terra à qual arribavam gente de muitas bandas: Nazarenos,Algarvios, Figueirenses, Vianenses e outros "Nortistas". Foi neste caldo de culturas que fomos criados, num espírito de grande amizade e solidariedade a que podemos chamar "bairrismo". O mar foi o elemento integrador de todos em torno da pesca.
Peniche é mar, o resto são palecos (LOL)

estrela disse...

Lembro-me bem deste barco por causa do nome...eram as iniciais dos filhos do dono...Vitor, Vidaul, Carlos e José...mas ainda existe esta traineira?
Um abraço, Belmira Estrela

jkimilas disse...

Exceptuando os da família "Charrinho" quem sabe a origem do nome deste barco?

jorge saldanha disse...

Quase todos os daquele tempo se lembram da origem do nome, até que era, naquela altura a maior traineira de Peniche.

Miguel Sesimbra disse...

Conheço o filho do mestre Charrinho o Vitor muitas vezes vem matar saudades da azafama da descarga da sardinha aqui em Sesimbra, o meu avô (Lourenço Caparica) era muito amigo dele e o compadre incluisive era ai de Peniche o mestre José Patas.

Anónimo disse...

franciscosilva sines.Quantos metros de comprimento tinha esta traineira?muito obrigado.