sábado, 20 de novembro de 2010

Uma semana do mar


Nesta semana dedicada ao mar com exposições, conferência internacional, etc, por aqui por este Blogue também dedicámos uma atenção especial ao mar, aos homens do mar, às embarcações antigas e mais recentes, a par aliás do que vamos fazendo ao longo do ano.

Em Portugal desde o século XV que os Portugueses se determinaram a abraçar o mar, percorrendo o mundo desconhecido na altura, descobrindo terras, depois o nosso país tem uma costa extensa, não é portanto de estranhar que o mar seja SEMPRE uma preocupação dos nossos governantes e do nosso povo, principalmente o do litoral.
Somos um dos países com um dos maiores consumos de peixe per capita, Portugal tem a maior ZEE da Europa e possivelmente aumentará a sua plataforma continental de responsabilidade.
É positivo que governantes ou ex-governantes que negociaram (ou assistiram) o abate de 40% da frota pesqueira ou da frota de marinha mercante, venham agora impulsionar através de conferências ou intervenções públicas a criação de Cluster do mar e outras iniciativas.
No nosso caso em Peniche, um dos portos de pesca mais importantes do País, pese embora a redução drástica do numero de traineiras de cerco, para além dos projectos em curso na área portuária é positivo que se mantenha a formação através da Forpescas, mas penso que com o incremento que está ter a construção naval, deveria haver formação de Soldadores, Caldeireiros ou Preparadores de Trabalho, numa perspectiva de futuro para a nossa terra que todos pretendemos e de modo a criarmos uma fonte de conhecimento em Peniche na área naval.

2 comentários:

Anónimo disse...

Sim é verdade deveria haver esses cursos sim, mas na escola secundária, como os antigos cursos industriais assim saiam com o décimo 2º ano e com um curso.
E esses cursos seriam ministrados por professores e não como 2º emprego para alguns se encherem.
Bom fim de semana.

Álvaro Marques disse...

Estou plenamente de acordo contigo,
poderei dar-te o exemplo da escola de formação da Lisnave em que para além das aulas tradicionais os alunos têm aulas práticas da profissões relacionadas com a construção naval.Tal como tu e outros amigos da terra, depois do curso industrial tivemos uma formação específica quando ingressamos na Lisnave.Eu consegui algo de bom e por lá fiquei até "hoje"(1968/2010).Um abraço