quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Restos de Moinho

2 comentários:

Álvaro Marques disse...

É uma pena que o país deixe desaparecer muitos destes "baluartes"
antigos onde ainda quando criança me lembro de ir buscar farinha.
Felizmente o nosso concelho ainda possui alguns em estado de funcionamento, mas claro só enquanto os moleiros (velhotes)forem vivos depois ficam ao abandono.
Se me permites homenageio aqui o moleiro da minha terra o Arnaldo de Geraldes que ainda labuta dia a dia.

Anónimo disse...

Olá

Foi por aqui, junto a este moinho que fica no monte que faz parte do meu terreno "O Cardoso" que passei muito do meu tempo de criança.
Aproveito p/homenagear o casal que por ali labutava numa época bem difícil,Os Sr.Joaquinzinho e a D.Custódia, mas que aturavam as minhas traquinices de criança que em tudo queria mexer e me tratavam muitissimo bem.
Hoje o velho moinho está recuperado, mas no seu interiror nada existe de moinho, nem mós, nem grão p/moer e muito menos farinha, existe um espaço de habitação p/férias.

Um Abraço
Tito Caetano