sábado, 13 de outubro de 2012

O Orçamento de Estado a Galinha dos Ovos de Ouro e a Vaca leiteira

ovo_de_ouro_ninhoEra uma pequena Quinta onde todos viviam felizes, até haviam muitas formigas a trabalhar todo o ano até ao Inverno, no entanto a partir de certa altura uma das Galinhas da capoeira no seu trabalho diário de pôr ovos, deixou o fazendeiro admirado, o ovo era de Ouro, bem, que coincidência fantástica, no outro dia de manhã o dito fazendeiro ficou de sentinela ao galinheiro até que a nossa galinha pusesse mais um Ovo, não esperou muito e mais um Ovo de Ouro aí estava, correu para a mulher e disse, estamos ricos mulher, temos ali a Galinha dos Ovos de Ouro. Passados alguns dias ele resolveu drásticamente, se ela dá Ovos de Ouro então tem uma Mina de ouro, está na hora de a matar. Assim foi, no outro dia (depois da postura do Ovo de Ouro) a infeliz galinha foi decapitada e aberta, mas, surpresa das surpresas, era igual às outras, depois de ouvir ralhas da mulher, lá tiveram de ficar com a canja e a cabidela e acabou-se o Ouro.

Moral da história, quem tudo quer tudo perde.(*)

Mas pasme-se, na mesma Quinta e com a falta do ouro da Galinha havia uma vaca que dava uns dez litros de leite todos os dias, o que para uma vaca normal era muito bom, era muito feliz a Vaca, até que o mesmo fazendeiro começou a exigir que a nossa vaca desse mais leite, aquele não chegava ponto final, que grandes sacrifícios que se colocavam à vaca até aí feliz, cada dia a exigência de mais leite deixava-a debilitada, até que… morreu.

Resultado, também ficou sem vaca e sem dinheiro para outra. Consta-se que depois disto colocou a quinta à venda por um preço de saldo e foi viver para outras paragens.

 

(*) – Fábula com adaptação livre a partir de Esopo c. 620 A.C.

1 comentário:

Álvaro Marques disse...

Pois é "Xico" as formigas estão a ficar esgotadas e cansadas de tanta música das cigarras que nos têm embalado durante 35 anos.
Como na vida tudo tem um fim, até as cigarras, quer seja com troika ou sem troika, isto vai explodir pois o povinho não aguenta como ontem pudemos ver (lá estive também),nas ruas de Lisboa (e não só...).
Enquanto as cigarras não forem responsabilizadas pelas suas interpretações desastrosas, com toda essas "letras" que iludiram alguns, isto vai dar muito mau resultado.
Ainda por cima, o maestro (cee) só mete água nas pautas e por falta de vista ou não, é só barracada e aquilo que era bom ontem afinal era engano.
Não há pachorra para tanta IMCOMPETÊNCIA.
Um abraço