sexta-feira, 21 de junho de 2013

Salva-Vidas “Peniche” em exposição anos 80

SalvaVidas Peniche exposto

Em exposição na Praça Jacob Rodrigues Pereira durante uma feira do Mar realizada nos idos anos 80, nos dias de hoje encontra-se num pátio da Fortaleza.

2 comentários:

Jacinto Neves disse...

Aqui esta relíquia estava linda, agora está muito feia devido à falta de manutenção e dignidade que merece. ESTA EMBARCAÇÃO Salva-vidas "PENICHE" era da Estação Salva-vidas de Peniche-de-Cima-1913 até anos 70 e foi oferecida pela Marinha à Câmara de Peniche, nos anos 80

Quem salva o Salva-vidas de Peniche -de-Cima

Jacinto Neves disse...

Carta aberta aos amigos que, de um modo ou outro, fizeram reparos sobre a Junta de Freguesia de S. Pedro não ter efectuado até ao momento a pintura do Salva-Vidas Peniche, que se encontra guardado na Fortaleza de Peniche. A um de vós, a Junta de Freguesia já respondeu por mail e explicou sucintamente a razão pela qual esse serviço não foi efectuado. Eu vou um pouco mais longe. Aquela embarcação Salva-Vidas Peniche, foi há mais de trinta anos oferecida a Peniche pela Marinha de Guerra Portuguesa. Até aos dias de hoje já esteve exposta em diversos locais, estando presentemente num espaço interior da Fortaleza. Atendendo ao actual estado de degradação da embarcação, a Junta de Freguesia, em reunião, decidiu fazer um esforço financeiro e após termos informado os Serviços da Câmara Municipal, pusemos ombros à obra e, arranjamos pintor, os materiais necessários e a nossa boa vontade, e para lá nos dirigimos. Foi aí que fomos surpreendidos pela administração do Museu, que nos impediu de iniciar o trabalho, dizendo que, primeiro teria que haver um estudo prévio e logo que ele estivesse pronto seríamos informados. Em Junho de 2012 recebemos do Departamento de Educação, Cultura, Desporto, Turismo e Intervenção Social, um caderno de encargos com o parecer técnico. Esse parecer ( quatro folhas A4 ) não só inviabilizou a nossa pretensão, como qualquer outra similar. As exigências, que nós não colocámos nunca em causa, são de tal modo inexequíveis que, acredito, aquela histórica embarcação vai morrer ali mesmo sem ter a hipótese de uma segunda oportunidade. Como eu espero estar enganado. Deus o permita. Relembro apenas, o que acredito ter sido um dos seus muitos actos heróicos, a tragédia do salvamento ao veleiro Inglês “For Frida”. Seria bom lermos e conhecermos bem a verdadeira história dessa embarcação e jamais deixarmos que, o pouco que resta da nossa história como povo do mar, se apague.

p.s. Espero ter respondido, educadamente, a tudo o que foi dito.
CARLOS TIAGO (FUA).