domingo, 25 de agosto de 2013

Passando por Miranda do Douro

No nosso passeio pelo nordeste transmontano, lá fomos a Miranda do Douro, nesse dia a temperatura rondava os 40 graus, dando razão à frase popular que diz que em Miranda, são 3 meses de inferno e 9 meses de inverno, no dia a seguir deflagrou-se um violento incêndio no qual houve Bombeiros feridos com queimaduras, um dos quais ainda se encontra no Hospital em estado muito grave. Foi debaixo de um calor intenso que percorremos as ruas que é praticamente zona histórica toda ela, tal a conservação das fachadas (curioso o significado dos beirados maiores ou menores nas diversas casas), o Museu do qual não pude fotografar, a Casa da Cultura,o Castelo, a Catedral (antigamente o Bispo hoje em Bragança estava em Miranda), o pormenor de todas as inscrições nos edifícios e nas ruas escritas em Mirandês, as escarpas altíssimas que servem de caminho ao Tejo internacional, a Barragem, bem e não esquecer os famosos enchidos de Miranda. Já no Hotel depois do jantar assistimos a uma bela exibição do Grupo de Cantares de Carrazeda de Ansiães. Seguem algumas imagens.

IMG_4824

IMG_4779IMG_4781IMG_4788IMG_4790IMG_4791IMG_4802IMG_4815IMG_4821IMG_4822IMG_4823IMG_4829IMG_4831

Sem comentários: