terça-feira, 8 de abril de 2014

O pós-troika

Anda o Governo numa azáfama a ouvir partidos, para resolver o problema da saída do chamado “programa de ajustamento”, mas o que esperar? Vejamos, com a assinatura do Tratado Orçamental, que nos obriga a um défice de 0.5%, coisa que nunca atingimos em toda a nossa existência, como é que se prevêem os próximos tempos, anos, décadas?
Teria sido uma medida inteligente ter convocado um referendo a este respeito na altura da assinatura e ter chamado os portugueses a pronunciarem-se.

Os únicos países da U.E. que não assinaram este pacto em Março de 2012 foram, a Inglaterra e a Republica Checa.

Sem comentários: