terça-feira, 26 de agosto de 2014

Quanto vale…

Quanto vale o ar puro da manhã cuja ausência de ruído nos faz pensar na paz?
Quanto vale a vida de uma criança israelita? E de uma palestiniana? Valerão o mesmo?
Quanto vale a vida de um americano? E de um português? E de um árabe?
Quanto vale o sorriso de uma criança, qualquer que ela seja?
Quanto vale chegar a casa, vindo do trabalho e sentar o filho no colo que o espera?
Quanto vale a vida das crianças com aquele olhar interrogador, que todos os dias tentam chegar à europa vindo de países em guerra ou com fome e sede, morrendo muitos deles pelo caminho, ou ficando separados dos pais?
Quantas verdades valem uma mentira?
Quantas injustiças valem uma acção justa?

Que raio de mundo é este que fizemos?

1 comentário:

Alvaro Marques disse...

Concordo contigo amigo, só que temos que nos ir adaptando a esse mundo quer gostemos ou não, daí as discórdias por isto ou aquilo...
Abraço