segunda-feira, 27 de abril de 2015

Convento do Bom Jesus - Peniche


Apresentação dos trabalhos arqueológicos efectuados em 2010, pela Drª Sónia Simões.
Uma organização da Associação Patrimonium, no Clube R. Penichense em 19ABR2015



Um pouco de História

1542 – Enfermaria Franciscana

1570 – Fundação do Convento Franciscano do Bom Jesus de Peniche (D. Luís de Ataíde), integrava nave única com azulejo até meia altura e tecto integralmente coberto a azulejo. No seu interior localizava-se o túmulo de D. Luís de Ataíde, cujos restos mortais haviam sido trasladados de Goa.
1844 – Por solicitação da Irmandade do Santº Sacramento a Camara Municipal de Peniche autorizou a retirada de azulejos para utilização na Igreja de S. Pedro.
1856 - Devido a uma epidemia de cólera (Cholera morbus), uma parcela do terreno originalmente pertencente ao Convento foi utilizada para inumação de vítimas do flagelo.
1864 - É construída a Estrada dos Remédios, que passa por terras do antigo Convento.
Entre finais do século XIX e início do século XX, as terras agrícolas do Convento e os remanescentes das suas estruturas passaram por um processo de re-urbanização, com a formação de uma zona industrial, sendo a igreja do convento utilizada como fábrica de guano.
1930 – Construida a EN114 que liga o Cabo carvoeiro a Évora.
Em meados do século XX, a zona começa a ganhar outra configuração com a transformação da então fábrica de guano em armazém
Em algum momento na segunda metade do século XX, o espaço do adro recebe um telhado
e é transformado em armazém.
2010 – Ultima grande transformação com a construção de uma superfície comercial em terrenos adjacentes, (que motivaram a intervenção arqueológica). São demolidas as estruturas ainda existentes do adro da igreja antes do início do acompanhamento arqueológico dos trabalhos de construção.



1 comentário:

Elvira Carvalho disse...

Passei.
Deixo um abraço e votos de bom fim de semana