terça-feira, 17 de junho de 2008

A criatividade dos Administradores da EDP

Noticias recentes dão conta que as dívidas de terceiros para com a EDP, ou seja facturas não pagas e irresolúveis, vão passar a ser pagas pelos restantes clientes da empresa. Ou seja, se a empresa "A" foi à falência e deve "X" à EDP, não há problema, os outros clientes pagarão. Esperei pela opinião da DECO, a qual me espantou, por considerar, «para já estar concordante com a ideia». Então verifica-se que, por exemplo nos Estados Unidos, uma economia liberal tão do agrado dos nossos governantes, uma empresa qualquer que ela seja, pequena ou grande, de petróleo ou de parafusos, quando é constituída assume os riscos que corre, ou seja, se correr mal o negócio, as consequências cairão sobre os accionistas, é assim em todo o lado, excepto... em Portugal, aqui é diferente, esses riscos só são suportados por empresas pequenas e sem significado, as grandes, as do PSI20, essas estão salvaguardadas por qualquer coisa que ninguém ainda conseguiu descobrir, eram nacionalizadas, já não são, ainda gozam de algum estatuto especial? talvez, a única coisa que se sabe, é que elas, essas empresas, têm de ter um lucro de muitos milhões de euros trimestrais, o resto são pequenas questiúnculas que não interessam para nada. Espera-se ansiosamente a reacção da GALP, dos Serviços Camarários da Água, das Empresas de Telecomunicações que sabemos têm longos contenciosos de dívidas, para ver o que vai acontecer a seguir, será que todos irão pagar as dívidas uns dos outros dos telemóveis?

Melhor é impossível.

Sem comentários: