quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Visita ao Museu de Portimão

Durante a minha estadia em Portimão, não pude deixar de visitar o novo museu recentemente inaugurado. Digo que gostei do que vi. Organizado nas instalações da antiga fábrica Feu Hermanos, onde agora foi implementada a nova marina, fizeram uma reconstituição extraordinária da mesma, mantendo as zonas de fabrico. O museu contempla o período pré-histórico, a presença Romana e Islâmica, toda a importância do Rio Arade na ligação entre o Atlântico e o interior do Barlavento Algarvio e do Baixo-Alentejo, o abate da madeira e a construção naval, os frutos secos e o mundo rural, a pesca e a lota, as fábricas com tudo o que compõe o fabrico da conserva, a promoção ao tempo do produto de Portimão (concretamente a conserva La Rose) para o mundo. Aborda ainda a vida de Portimonenses ilustres como Teixeira Gomes e uma zona subterrânea onde são vistas fauna e flora do Rio Arade.
Tudo isto com uma grande interactividade, ecrans por todo o lado fazem-nos lembrar como eram os trabalhos de outro tempo, uma sala de projecção permanente exibe filme de época sobre a faina marítima, etc.
Não posso deixar de lembrar ao ver este museu, extraordinariamente bem feito, um museu “vivo”, das condições excepcionais que existem em Peniche para uma coisa semelhante mas com certeza nunca realizado. Em Estaleiros Navais temos uma riqueza de máquinas e conhecimento humano por enquanto extraordinários, em relação às máquinas das fábricas de conservas é mais difícil, das antigas fábricas só deixaram as chaminés, e assim vai desaparecendo o nosso património histórico, a Fortaleza daqui a 30 ou 40 anos ainda se estará a tentar resolver o que vai ser, Museu de Resistência? De Peniche? Pousada? As duas coisas? Ou nada, e fica tudo como está?
Este é um trabalho muito importante, para a preservação da nossa história, e tantas e tão boas condições temos tido.
Mas quando vejo o antigo Salva-Vidas de Peniche de Cima na rua com um oleado por cima estamos conversados.
Seguem-se algumas fotos do Museu.












2 comentários:

ALBINO disse...

Ola Chico.
Estou a passar uma semana a cerca de 280km a Norte Durban muito mais perto de Mocambique para ver de perto os hipopotamos e os crocodilos..E uma zona que faz parte do patrimonio mundial chamada lago de st lucia nome dado por um portugues.
Penso o passeio ao Algarve foi bom ti..Espero mandar fotos deste sitio de Africa.
Um grande abraco

elvira carvalho disse...

Boa ideia a de abrir um museu assim. Logo no Algarve onde havia tanta fábrica de peixe. Em Lagos haviam umas 4 fábricas de conserva de peixe, uma fábrica de cortiça, e quatro de figos e amendoas. Hoje nã há nada. Só ingleses, e alguns portugueses.
Fotos muito bonitas.
Um abraço