segunda-feira, 22 de julho de 2013

Para quando um Parque de Autocaravanas?

A Muralha ontem estava repleta de autocaravanas, mais uma vez trago este problema aqui, a consistência deste Monumento Nacional, exige uma atenção mais cuidada, veja-se o caso da Guarita, em risco de queda, a Câmara Municipal tem de colocar um Parque à disposição dos auto-caravanistas com condições, que seja pago duma forma justa, para que estas imagens não aconteçam.

Fotografia0070

4 comentários:

Oriops Vieira disse...

Obrigado por trazeres esta questão novamente, uma vez que me perturba sobremaneira a forma como não se resolve este problema.

Porque não colocar limitadores de altura nas várias entradas de acesso à papôa e muralha?

Os caravanistas têm todo o direito a usufruir das excelentes praias de Peniche, e de terem ao seu dispor parques com as condições de segurança e higiene que se impõem.

Se Peniche quer ser, e não me parece que haja outro caminho, a Capital da Onda e um destino de turismo e lazer cada vez mais referêncial, terá de começar por dotar a cidade de infraestruturas condignas para quem quer visitar - "como chegar e estacionar" (quer seja de carro, autocarro, bicicleta ou caravana) assim como "como ficar e disfrutar" (em quartos, apartamentos, parque de campismo, hotel, caravana ou residencial.

José Carlos Romão disse...

Já há um parque de campismo público e um privado em Peniche, nem que a entrada fosse 1 euro seria o suficiente para afastar a esmagadora maioria dos caravanistas. Não acho que limitadores de altura seja a solução, parece-me pior a emenda que o soneto e dá um aspeto de má hospitalidade. E não esquecer que isso arranham o código: http://www.autocaravanismovirtual.com/index.php?option=com_content&view=article&id=352:estacionamento-de-autocaravanas&catid=48:clubes&Itemid=85
Para mim a solução passa por proibir o estacionamento de qualquer veículo motor em determinadas áreas específicas, não discriminando as caravanas. Se não é um local adequado para as caravanas pararem, também não é para mais carro nenhum.

elvira carvalho disse...

Oxalá o oiçam amigo.
Um abraço e uma boa semana

Carlos Tiago disse...

Uma vez mais o José Carlos Romão tem uma opinião sensata. É isso mesmo que eu ando há anos a dizer. Não é justo proibir apenas as autocaravanas. Primeiro é necessário criarem-se as condições para eles poderem estacionar, (já existem dois parques com todas as condições)com possibilidade de terem água e energia e ainda e talvez a mais importante, um lugar onde limpar as cassetes, com os dejectos normais que as pessoas fazem. Agora fazem-no para as arribas e para o fosso das muralhas. E, segundo testemunhas, às claras. Depois de arranjarem esses espaços, então sim. Não é preciso inventar. É só copiar o que de melhor existe já em Portugal. Mas aposto que nada se vai fazer.