domingo, 30 de agosto de 2015

Pela manhãzinha com nevoeiro e maré vazia

O nevoeiro cerrado desperta-me o desejo de ir até ao Quebrado, assim que lá chego encontro um amigo de escola e de trabalho, o João Santos, trocámos impressões e coisas da vida, ele aperaltou-se para ir à maré e eu registei, ainda vi mais amigos o Raul e a São, o Lenhas, de caminho tirei umas fotos, outras mostrarei mais tarde, estas aqui vão.


















3 comentários:

Anónimo disse...

A isto chama-se, estar no s+itio certo no lugar certo, p/ apanhar o nosso amigo João Carlos da Conceição a aperaltar-se e a rebolar pedras. Um Abraço

Farelhão disse...

Uma chapelada, Germano. Peniche tem um Sebastião Salgado e mais não digo. Um abraço.

José Leal disse...

Impressionante esta maré, Vieira... muito baixa. E o nosso amigo Santos a"rebolar calhaus" também está muito bem apanhado... que procuraria ele?... petróleo?